Ervas poderosas! Cosméticos de ervas: cuidado natural do corpo e do cabelo

Há muito que se sabe que os melhores produtos de cudiado da pele e do cabelo são os originados pela Mãe Natureza. Os frutos, vegetais e minerais fornecem uma dose messiva de vitaminas ao nosso organismo. Uma ação semelhante é fornecida por ervas que estão cada vez mais a tornar-se os ingredientes mais desejados na produção de cosméticos. Qual a sua ação e o que fornecem ao cabelo e à pele? Fique a saber!

Como são obtidos os extratos vegetais?

Os extratos vegetais são obtidos do processo de maceração de matérias-primas vegetais picadas com a utilização de solventes (p.ex.: água, etanol, álcool, glicerol). São utilizadas duas substâncias na produção dos cosméticos: ou um extrato vegetal ou uma substância química específica obtida de uma planta. Durante o processo produtivo, a concentração dos ingredientes principais deve alcançar um nível apropriado. Se for demasiado baixo, os cosméticos não funcionam conforme esperado. Além disso, a maneira como os extratos vegetais funcionam depende da ação fornecida por todos os ingredientes presentes no produto. Na maioria dos casos, estes são os extratos vegetais mais conhecidos e mais populares utilizados na produção de cosméticos. São obtidos continuamente extratos novos e exóticos.

Aplicação de extratos de ervas

O papel de alguns extratos de ervas é oferecer uma proteção natural contra a radiação solar. Este tipo de ação é transmitido, por exemplo, por: sempre-viva, inflorescência de camomila, raízes de Scutellaria baicalensi, folhas de chá verde, folhas de aloé, rhatany peruano. Infelizmente, na maioria dos produtos, a concentração de extratos de ervas é demasiado baixa para que o filtro solar garanta a proteção mínima.

Que propriedades exibem os extratos vegetais?

Os extratos vegetais apresentam muitas propriedades de condicionamento e cura benéficas para o cabelo e a pele. Apesar do seu impacto positivo, as substâncias naturais provocam frequentemente reações alérgicas. Portanto, se a sua pele é sensível ou propensa a alergias, deve ser cauteloso ao aplicar novos cosméticos com teor no extrato da planta. Um cosmético típico pode incluir:

  • aloé – alivia irritações da pele e hidrata profundamente,
  • arnica – fortalece e melhora a elasticidade das paredes dos seus capilares, prevenindo a sua rutura,
  • lavanda – regenera a pele, alivia as irritações, combate o acne,
  • bardana – alivia as lesões na pele provocadas pela psoríase, reduz a seborreia e o acne,
  • calêndula – proporciona uma ação anti-inflamatória, torna a pele mais macia,
  • urtiga – regenera a pele, previne a caspa, reduz a queda de cabelo,
  • alecrim – alivia as lesões na pele, estimula os bulbos capilares,
  • camomila – proporciona ação anti-inflamatória, alivia irritações e cuida dos tipos de pele sensível e alérgica,
  • cavalinha – sela os vasos sanguíneos, acelera os processos de regeneração de feridas e reforça o cabelo,
  • salva – apresenta ação antissética, previne a queda e combate a caspa.

O que contêm os extratos vegetais?

Nos extratos vegetais, incluindo extratos de ervas, podemos encontrar substâncias que proporcionam ação curativa e condicionante. São eles: flavonóides, saponinas, taninos, bálsamos, resinas, óleos essenciais, enzimas e ácidos orgânicos. Devido à sua presença numa determinada planta, podemos determinar a ação exata que irá proporcionar ao cabelo e à pele. Os extratos vegetais possuem as seguintes qualidades: anti-inflamatória, anti-alérgica, anti-bacteriana, antifúngica, sebostática, queratolítica, purificante, protetora, antioxidante, clareadora e hidratante. Estes ingredientes acalmam, esticam a pele, estimulam a circulação sanguínea e o sistema imunológico e revitalizam.

Aplicação de extratos vegetais

Os extratos vegetais e de ervas são utilizados ​​em muitas áreas da vida. Devido às suas qualidades inestimáveis, as plantas encontram a sua aplicação:

  • na naturopatia e medicina convencional (propriedades que promovem a saúde),
  • em produtos farmacêuticos sob a forma de tintura, extratos líquidos, matérias-primas vegetais, frutas e vegetais densos e secos,
  • na indústria alimentar, sob a forma de concentrados, para estimular os fatores nutritivos e gustativos.

Além destas aplicações, os extratos vegetais e de ervas encontram a sua aplicação na produção de preparações destinadas a:

  • cuidado de peles sensíveis, secas ou oleosas;
  • cuidado de cabelos oleosos, secos e propensos à caspa;
  • limpeza de dentes, como dentifrícios ou elixires bucais;
  • cuidado de pés;
  • proteção solar;
  • tomar banho;
  • coloração de outros produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *